sandhills flight 589fa7535f9b58819cb3187e
/ / Como migrar site e por que usar a Cloudways

Como migrar site e por que usar a Cloudways

Eu trabalho com SEO faz quase 10 anos. Migração de site é sempre um pesadelo porque existem muitas pessoas envolvidas e com interesses diferentes.

IMPORTANTE

NÓS VAMOS FALAR SÓ SOBRE A PARTE DE SEO DA MIGRAÇÃO AQUI. A PARTE DE INFRAESTRUTURA DE HOSPEDAGEM FICA PARA OUTRO ARTIGO.

Primeiro passo: planejar e entender o motivo

Existem vários motivos para você migrar o seu site:

  • mudança de plataforma: da plataforma X para a plataforma X e a estrutura de URLs vai mudar;
  • mudança de nome: sua empresa foi comprada, processada ou enjoada do nome antigo;
  • mudança de estratégia: você percebeu que algo poderia ser melhor e quer mudar;
  • mudança de palavras-chave: quando você descobriu que seu público pesquisa por outros termos que você não usa.
  • milhares de outros motivos: deixe um comentário com algum motivo que eu não tenha listado aqui.

Muito bem! Dos motivos possíveis para querer migrar, você escolheu o seu. Agora, pensando em SEO, existem alguns passos importantes que já participei em migrações e que são frequentemente esquecidos.

Segundo passo: ter os dois “domínios”

Eu vou chamar de “domínios” aqui, mas você precisa ter o ponto de origem e o ponto de destino do seu conteúdo. Eu vou usar o exemplo de uma empresa trocando de nome, mas isso se aplica para todas as outras situações também.

URL AntigaURL Nova
www.exemploantigo.com.brwww.exemplonovo.com.br
Domínios fictícios que vamos usar

Poderia ser também uma migração de subdomínio (blog.exemplo.com.br) para subdiretório (exemplo.com.br/blog) ou o contrário.

A parte importante aqui é: mantenha os dois domínios (de origem e de destino) pelo máximo de tempo possível. Isso inclui todas as URLs internas desses domínios e todos os ativos que esse domínio tiver: imagens, PDF’s, vídeos, etc.

Terceiro passo: duplicar o site antigo no site novo

Se você não quiser uma cópia exata, recomendo que tenha pelo menos os conteúdos que mais trazem tráfego e conversões (vendas e / ou contatos) duplicados no site de destino. Ou seja:

URL AntigaURL Nova
www.exemploantigo.com.brwww.exemplonovo.com.br
www.exemploantigo.com.br/imagens/imagem-bonita.jpgwww.exemplonovo.com.br/imagens/imagem-bonita.jpg
www.exemploantigo.com.br/produto/produto-que-vendewww.exemplonovo.com.br/produto/produto-que-vende
blog.exemploantigo.com.br/artigo-com-acessoswww.exemploantigo.com.br/blog/artigo-com-acessos
Exemplos de URLs que vamos redirecionar

Repare que o último exemplo estamos migrando de subdomínio para subdiretório.

É nessas horas que eu recomendo muito o uso da Cloudways. Com um clique você pode duplicar qualquer instância, ecommerce ou site e fazer a migração com calma, sem medo de errar. Deixe um comentário se quiser mais informações sobre essa parte.

Migrar Site usando Cloudways e a ferramenta de duplicação de site

Quarto passo: instalar Google Search Console e Google Analytics

Use esse meu outro tutorial de como criar seu Google Search Console para criar o seu GSC e também não se esqueça de ter a sua conta do Google Analytics pronta para a migração. A ideia é que você veja o tráfego orgânico passando de uma propriedade para a outra.

Quinto passo: apontar canonicals

A forma mais conservadora é apontar canonicals da origem para o destino. Assim, o Google entende que as cópias existem e transfere a relevância aos poucos, sem pressa. No mundo ideal, depois de alguns meses todo o seu conteúdo ranqueará apenas no domínio de destino.

IMPORTANTE: somente o Google vai notar a diferença no começo. Para os usuários, eles vão continuar acessando o domínio antigo, mas vão começar a levar a relevância para o domínio novo. Depois de algum tempo, eles vão começar a acessar o domínio novo via tráfego orgânico.

Tempo: provavelmente entre 3 a 6 meses, depende de caso a caso.

Sexto passo: fazer redirects 301 das páginas internas:

Tá vendo essas URLs destacadas abaixo? Esses tipos de URL que você redirecionaria antes. A idéia aqui é que o Google perceba que você está mudando mesmo, mas que a URL inicial ainda continua a antiga. Em breve, muito breve, você vai mudar a URL inicial também.

URL AntigaURL Nova
www.exemploantigo.com.br/imagens/imagem-bonita.jpgwww.exemplonovo.com.br/imagens/imagem-bonita.jpg
www.exemploantigo.com.br/produto/produto-que-vendewww.exemplonovo.com.br/produto/produto-que-vende
blog.exemploantigo.com.br/artigo-com-acessoswww.exemploantigo.com.br/blog/artigo-com-acessos
Exemplos de URLs internas que vamos redirecionar

Tempo: provavelmente 2 a 4 semanas depois de todas as páginas no domínio novo estarem indexadas.

Sétimo passo: fazer redirect 301 da página inicial

Chegou a hora de redirecionar a última página e a mais importante: a página inicial. Como todas as outras páginas, ela deve utilizar o redirect 301 para mostrar para os buscadores que o redirecionamento é permanente. Veja mais sobre os tipos de status HTTP nesse artigo da Wikipedia.

Tempo: de 1 a 2 semanas.
Recomendo que as redes sociais, cartões de visita e fachadas sejam alteradas nesse momento.

Oitavo e último passo: fazer a migração no Google Search Console

Chegou a hora de oficializar a mudança para o Google. No Google Search Console você pode (e deve) anunciar a mudança para o novo domínio. A parte boa é que você já se preparou e já tem tudo certo para fazer esse apontamento.

Você vai usar a Ferramenta de Alteração de Endereço do Google Search Console.

IMPORTANTE: leia esse artigo com calma antes de fazer qualquer migração.

Se ficou alguma dúvida, não deixe de comentar para que eu possa responder publicamente e ajudar a comunidade.

Similar Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *